segunda-feira, 16 de maio de 2016

VARREDORES DE RUA
Provavelmente ninguém conhece Pedro Aleixo Gary, um empresário francês que viveu no Brasil no século XIX. Foi ele quem assinou o primeiro contrato de limpeza pública da cidade do Rio de Janeiro, capital do Império, e assim foi responsável a partir de 11 de outubro de 1876 pela remoção de lixo das casas e praias do Rio de Janeiro. Quando o contrato venceu em 1891, quem assumiu o trabalho foi o primo dele Luciano Gary, mas a empresa foi extinta logo depois. Para substituí-la foi criada a Superintendência de Limpeza Pública e Particular da cidade cujo trabalho deixou muito a desejar. O carioca diante das ruas sujas reclamava mandando a turma do Gary. E aos poucos o nome do francês passou a identificar os funcionários da limpeza pública não só do Distrito Federal, mas em todo o país.
 O dia 16 de maio é dia de homenagear os varredores que percorrem dezenas de quilômetros por dia, limpando as ruas das cidades e, que nós, brasileiros tão pouco valorizamos à medida que vamos jogando o lixo, indiferentemente, por onde passamos, achando que nossos jardins e praças são depósitos de detritos. O pintor paulistano Carlos Prado (1908-1992) é autor do quadro “Varredores de Rua” (1935), que se encontra no MASP.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário