sexta-feira, 25 de novembro de 2016

"TEATRO NATALINO"
Suely Ribella 

As pessoas vão se empolgando,
se deixando contaminar
pelo espírito natalino.
E saem por aí distribuindo votos
disto e daquilo, sem sequer saberem
o que dizem e a quem dizem.
Passado esse período que antecede
e o dia propriamente do Natal,
vem o pós Natal e, as pessoas
guardam os votos na gaveta
para usarem no próximo ano.
Algumas até jogam fora.
E lá vêm as caras amarradas,
sem sorrisos, vêm as mãos
que não se abrem nem se estendem,
vêm os braços que não abraçam,
até o próximo Natal,
quando o teatro se repete. 


            A poetisa e advogada santista Suely Ribela tem vários livros publicados entre os quais Encantos, Meus Caminhos, Outros Sonhos, Quase Nada. O poema “Teatro Natalino” encontra-se no livro mais recente: Entre nós (São Paulo: Editora Delicata, 2016).