domingo, 25 de dezembro de 2016

 PROGRAMA DE NATAL

 Charles Dickens (1812-1870) é o autor da mais famosa história de Natal. Escrita há 173 anos “Um Conto de Natal” (A Christmas Carol) continua encantando adultos e crianças pelo mundo afora. Quem não conhece esta obra pode encontrar uma edição de bolso da L&PM por R$ 16,90. Vale a pena. O velho Scrooge, conhecido na cidade por sua sovinice, na véspera do Natal vive uma experiência que mudará sua vida. A história foi adaptada para o cinema várias vezes e o personagem inspirou a criação de Tio Patinhas (Disney).
Uma das melhores versões de “Um Conto de Natal” (1938) foi dirigida por Edwin L. Marin, com Reginald Owen, Gene Lockhart e Kathleen Lockhart. Há uma adaptação musical bastante elogiada de 1970 com o título diferente (“Adorável Avarento”) e dirigida por Ronald Neame, com Albert Finney e Alec Guinness.  
No cinema, a história de Dickens só perde em popularidade para “A Felicidade não de compra”, filme dirigido por Frank Capra, em 1946. O enredo conta com um milionário malvado, um homem bom à beira do suicídio e um anjo para ajudar a resolver uma situação desesperada. Na véspera de Natal, claro. O elenco tem James Stewart e Donna Reed.
Outro clássico do cinema sobre o tema é estrelado por Bing Crosby, Rosemary Clooney e Danny Kaye: “Natal Branco” (1954), dirigido por Michael Curtis. As canções são de Irving Berlin. Após a II Guerra, dois ex-combatentes descobrem que o ex-comandante deles passa por dificuldades e vão ajudá-lo realizando um show.
Para os amantes de Humphrey Bogart, uma oportunidade para ver (ou rever) o ator em uma comédia: “Veneno de Cobra” (1955), dirigido por Michael Curtiz. Três criminosos fugitivos da prisão na Ilha do Diabo vão trabalhar em uma loja para roubá-la e fugir de navio no dia seguinte. Entretanto, o espírito de Natal muda os planos dos condenados.
Só falta a pipoca para um domingo perfeito.