terça-feira, 24 de janeiro de 2017

PADROEIRO DOS JORNALISTAS
Fazia tempo que não punha os olhos no livrinho dos santos de cada dia, mas hoje ele caiu da estante e dei uma espiada para saber quem era o santo de plantão. Informo que hoje, 24 de janeiro, é dia de São Francisco de Sales, padroeiro dos escritores e jornalistas. Motivo: passou a vida toda escrevendo.  
Em São Paulo, a Igreja de São Francisco de Sales fica na Vila Gumercindo (Rua Sebastião do Rego, 164). Francisco de Sales nasceu em 1567, na Saboia, que na época era italiana e atualmente pertence à França; ele estudou em Paris, França, e em Pádua, Itália. Aos 24 anos recebeu o titulo de doutor e aos 34 já era bispo titular de Genebra, Suíça.
 Ele viveu em uma época conturbada pelas disputas entre católicos e protestantes, escreveu sobre a defesa da fé e muitos textos dele ainda são publicados, como o “Tratado do Amor de Deus” e “Introdução à vida devota”. Francisco de Sales foi diretor espiritual de São Vicente de Paulo e de Santa Joana Francisca de Chantal (que desconhecia até hoje).

          O autor da pequena hagiologia cita o desabafo do santo, provavelmente, em uma situação de estresse típica do século XVI: “Vocês querem que eu perca em um quarto de hora aquele pouco de mansidão que adquiri em 20 anos de luta?” Fiquei curiosa para saber em que circunstâncias ele perdeu a santa paciência, mas o autor se esqueceu de contar esse detalhe. Francisco de Sales morreu em Lyon em 1622 e foi canonizado em 1655. A igreja paulistana dedicada ao santo é de 1960. (Original: 24/01/2012)