sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

CARNAVAL

SEMPRE PIERRÔ, ARLEQUIM E COLOMBINA.

Pierrô, Leon Comerre (1850-1916).

SERENATA DE PIERRÔ
V. Monti - C. Clansetti, 1930. Gravação Annita Gonçalves e Celestino Paraventi.

Paira um vago encanto
Sobre o mundo em flor
E há perto d'um canto
um frêmito de amor.
Misteriosa e pura.
uma voz murmura
Com ternura
uma canção de amor.

(Pierrô)
A noite encanta, prende e fascina,
Soluça e canta na alma do luar.
Oh Colombina da noite escura,
Tu és divina, faz-me sonhar.

(Colombina):
Com ternura, uma canção de amor
(Pierrô):
De amor, de amor.