quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

PARA REFLETIR

O premio mais importante do fotojornalismo internacional – World Press Photo – nos induz à reflexão sobre o momento que vivemos. Imagens perturbadoras. A primeira colocada é o registro do assassino do diplomata russo em Ankara (Turquia), ainda com a pistola na mão, fazendo seu discurso exaltado enquanto a vítima está estendida no chão. O autor da foto é o repórter fotográfico turco Burhan Ozbilici, da Associated Press. As demais fotografias premiadas vão revelando um mundo sombrio que nos faz pensar para onde caminha a humanidade... Quem se rejubila com a morte de alguém? Uma abominação. Quem consegue ser indiferente à visão da angústia de refugiados? As crianças compõem uma parte desse roteiro sinistro que os repórteres fotográficos nos fazem encarar, como os órfãos abandonados em pleno Mar Mediterrâneo ou aquelas feridas em bombardeios. Até as meninas que parecem em segurança mostram rostos tristes já que perdem a infância em treinamentos brutais para se tornarem ginastas vencedoras... Nem animais escapam da maldade sórdida de caçadores... 
Felizmente, as imagens de Gaël Monfils e Usain Bolt dão algum colorido a esse mundo tenebroso revelado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário