sábado, 25 de março de 2017

UM BRINDE AO BOM GOSTO

James Stewart, Grace Kelley e o Montrachet: Janela Indiscreta (1955).
            Não é preciso gostar de vinho para apreciar este livro. As histórias curtas são repletas de surpresas. Mesmo cenas banais – como a do filme “Janela Indiscreta”, de Alfred Hitchcock (1954) – se renovam quando espargidas pelo vinho que a dupla romântica degusta na tela tão bem iluminada pelo texto do jornalista e escritor paulista José Guilherme Rodrigues Ferreira. O livro é “Vinhos no Mar Azul. Viagens enogastronômicas” que tive a felicidade de ganhar do autor, colega do Jornal da USP que não encontro pessoalmente há alguns anos.
          Que tal começar com o próprio Dionísio dando uma entrevista à CNN? A viagem começa pelo Chile – mas é perfeitamente possível guiar-se pelos títulos instigantes das crônicas sem se importar em seguir a ordem oferecida pelo autor. Que tal acompanhar Thomas Jefferson, um dos fundadores da nação americana, aos mais famosos vinhedos franceses do mundo em pleno inverno de 1787? Ou se deliciar com o tour de uma girafa africana ao longo de rios e vinhedos franceses. Não se engane com o apelo do rinoceronte. Há formigas também. Mitologia, literatura e música estão presentes nessa viagem que pode ser muito bem acompanhada por seu vinho preferido. Ah! No final, só no final, José Guilherme Rodrigues Ferreira relata a trajetória do saca-rolha.       

Vinhos no mar azul, viagens enogastronômicas, de José Guilherme Rodrigues Ferreira. São Paulo, SP: Editora TERCEIRO NOME, 2009.