sábado, 1 de julho de 2017

RUA DO COMÉRCIO

O apogeu da Rua do Comércio foi na década de 1930. Um momento histórico da cidade aconteceu em 18 de julho de 1932, quando os contingentes constitucionalistas da cidade se preparavam para embarcar no trem para São Paulo para a frente de batalha. Amigos e familiares reuniram-se a eles na Galeria Odeon e no Café Paulista para as despedidas, enquanto a população dirigia-se ao Largo Marquês de Monte Alegre para apoiar os soldados, lotando as ruas de acesso à Estação Ferroviária.
Em 1936 o Centro dos Comissários de Café de Santos fundou O DIÁRIO, que circulou pela primeira vez em 6 de janeiro daquele ano. Era para ser um veículo comercial, mas logo se tornou noticioso. A redação era na Rua do Comércio, 9/11. No ano seguinte, o jornal foi comprado pelos Diários Associados, de Assis Chateaubriand. Mas não foi o primeiro (nem seria o último) a se instalar por lá. A rua santista foi o endereço de vários noticiosos. A REVISTA COMERCIAL, primeiro jornal publicado em Santos (02/09/1849), começou em outro endereço, mas em 1858 mudou-se para a Rua Santo Antonio, 60. O MERCANTIL, fundado em 1850, instalou-se no nº 2 da mesma rua. Houve um segundo jornal com o mesmo nome fundado em 1870 e que funcionou na Rua Santo Antonio, 70.
Interessante a história da REVISTA NACIONAL: a redação ficava em São Paulo, mas era composta e impressa em Santos, na Rua Santo Antonio, 64 – tipografia do DIÁRIO DE SANTOS. Surgiu em julho de 1877. Noventa anos depois foi lançado um jornal que era editado em Santos e impresso em São Paulo.


Imagem: Fundação Memória.